Back to Applications

Exploração sísmica

Perfuração de furos para exploração sísmica 

A Sonda de perfuração EX300S e a Lagarta de apoio Explorer EX55 da Fecon são especificamente projetadas para aplicações de exploração sísmica. 

Visão geral

Quando se trata de fazer buracos para exploração sísmica, a produtividade é medida pela quantidade de buracos perfurados por dia. Muitas vezes, esses buracos têm de 20 a 30 pés de profundidade, espalhados em diversas condições que poderiam ser planas, montanhosas, terra mole ou dura, campos agrícolas ou terras cobertas por arbustos, árvores ou pedras. O EX300S está configurado para dar à equipe o que ela precisa com o menor número de passos possível para maximizar o tempo de perfuração. Com velocidade de deslocamento da broca de até 7 mph é possível chegar ao próximo buraco rapidamente. A montagem do mastro frontal permite que o operador veja onde deseja perfurar e posicione a máquina sem sair da cabine. Com 20 pés (6 m) de haste de perfuração já no mastro, a equipe de duas pessoas rapidamente começa a trabalhar usando os controles simples montados ao lado do mastro na frente da cabine. Se for necessário mais de 20 pés (6 m) de profundidade, um membro da equipe estará a poucos passos de distância da haste adicional de perfuração no lado direito da máquina. Na maioria dos casos eles vão começar com um eixo helicoidal, mas se houver rocha dura, eles instalam rapidamente o martelo de ar e continuam perfurando. Capacidade de perfuração de 300' de profundidade. 

Vantagens específicas para perfuração

A baixa pressão sobre o solo de 4,5 gpsi e o equilíbrio da máquina faz com que seja possível trabalhar em pântanos, solos moles, e outras condições de chuva.

Os rolos de movimento apóiam a esteira de borracha flexível à medida que ela faz o contorno do terreno irregular, mantendo-se presa ao solo pela tração conforme a máquina sobe encostas de até 25 graus, ou em condições de lama.

Esteiras de borracha permitem a descarga e a condução em estradas pavimentadas com risco mínimo de impacto. Para a indústria sísmica, isso pode economizar tempo e dinheiro ao trabalhar em áreas povoadas, atravessando calçadas, estacionamentos, estradas ou durante a exploração Raramente será preciso colocar tábuas ou pneus antes de cruzar, visto que você teria de fazer isso com máquinas de esteira de aço. Na verdade, há momentos em que a broca EX300S da Fecon poderá ser conduzida para fora da floresta, por uma estrada pavimentada, indo para o próximo ponto de acesso, enquanto isso as brocas em esteiras de aço devem ser carregadas e transportadas só para percorrer alguns quarteirões.

O sistema de esteiras tem alimentação adequada para contra girar para manobras ágeis e posicionamento preciso da cabeça de perfuração. Perfurar mais buracos por dia na exploração sísmica, facilmente percorrendo densas florestas e em superfícies com pedras ou outros obstáculos. O EX300S já está perfurando enquanto outras brocas não são capazes de chegar na área ou levariam muito tempo para ser posicionadas.

A estação frontal do operador e a montagem vertical do mastro de perfuração permitem ao operador ver rapidamente em que posição está a cabeça da broca em relação à localização do furo desejado. Menos tempo é gasto no posicionamento, proporcionando mais tempo para a perfuração.

A broca sísmica EX300S vem com armazenamento de haste para conceder mais 10' (3 m) de haste no mastro. Isso permite que a equipe da broca vá 20' (6 m) mais fundo sem tomar quaisquer medidas para o lado da máquina a fim de obter mais haste.

A broca sísmica EX300S vem de fábrica com armazenamento de haste na lateral para haste de 60 pés. Isso, combinado com o suporte de haste montado no mastro, dá 80 pés de haste sobre a capacidade de bordo. Um suporte opcional de haste segura 210 pés de haste para um total de 230 pés a bordo. Esses recursos economizam tempo no manuseio das hastes de perfuração e permitem que a equipe possa pular etapas no processo.

 

 

 

  • Exploração sísmica